“O Livro Completo de Jing Yue” e as Evidências Superficiais

Caros amigos,

Tenho continuado a revisar os livros que me ajudaram a compreender melhor a Medicina Chinesa e, dentro da lista, outro dos primeiros que li, foi o texto “O Livro Completo de Jǐng Yuè” (Jǐng Yuè Quán Shū). Que obra fantástica!

Cheguei até este livro através do “Cânone Classificado” (Lèi Jīng), outro livro do mesmo autor, que após um trabalho de investigação de 30 anos, organiza e comenta monumentalmente o “Cânone Interior do Imperador Amarelo” (Huáng Dì Nèi Jīng).

O autor é Zhāng Jiè Bīn (1563 – 1640), com a alcunha de respeito de Zhāng Jǐng Yuè. Um dos mestres mais importantes da dinastia Míng, que obteve o título de respeito de “Sábio da Medicina” (Yī Shèng).

Autor de 4 textos médicos, inicialmente segue os princípios da escola de pensamento médico “Yǎng Yīn Pài”, posteriormente aprofunda o seu conhecimento médico e transforma-se num dos maiores representantes da “Escola de Reforçar Aquecendo”. Quem me conhece sabe que costumo utilizar extensamente a moxa, pois uma das fontes das quais obtive muitos métodos de moxabustão, foram os textos do Mestre Zhāng Jǐng Yuè.

Ao pegar no livro, escolhi aleatoriamente uma parte dele para traduzir e o que apareceu foi uma parte do “Artigo das Evidências (1) Superficiais”, pertencente ao começo do Volume I (o texto contém 64 Volumes… o Mestre Zhāng Jǐng Yuè foi um especialista em Yi Jing (I Ching), pelo que só podia ser 64 🙂 ).

Devemos lembrar que a teoria das “Oito Cordas Guias da Rede” (Bā Gāng), constituído pelo frio e o calor, o superficial e o interno, o vazio e a plenitude e yin e yang, embora sendo uma teoria antiga, foi organizada pela primeira vez neste livro (O Livro Completo de Jǐng Yuè).

Espero que desfrutem deste pequeno excerto do artigo.

… Quando o frio perverso visita os canais e colaterais, deverá haver dor no corpo, ou contração e tensão com dor, sendo o qì perverso a desordenar o qì nutritivo, inibindo os vasos sanguíneos.

Quando o frio perverso está na superfície e há cefaleia, então há quatro canais (possivelmente envolvidos). O vaso de Tàiyáng do pé cinge-se pela nuca e a cabeça; o vaso de Yángmíng do pé ascende até ao canto da cabeça (2); o vaso de Shàoyáng ascende por ambos os ângulos e o vaso de Juéyīn do pé ascende reunindo-se no topo da cabeça, podendo todos converter-se em cefaleia. Por este motivo só Tàiyīn e Shàoyīn carecem de evidências de cefaleia.

Quando o frio perverso está na superfície e há muita aversão ao frio, se existe aversão a isto (algum fator), então deverá haver lesão por isto (algum fator). É por isto que na lesão por alimentos há aversão aos alimentos e na lesão por frio há aversão ao frio.

Quando o qì perverso está na superfície, o pulso deverá ser tenso e rápido, sendo o perverso a desordenar o qì nutritivo.

O vaso do canal Tàiyáng começa no interior do olho, ascende ao topo da cabeça e desce pela nuca, e cingindo a coluna circula até à região lombar, por isto quando o perverso está em Tàiyáng, deverá haver aversão ao frio, febre e simultaneamente dor na cabeça e nuca, com rigidez na coluna lombar ou dor nos joelhos.

O vaso do canal Yangmíng começa debaixo do olho, segue pela face e o nariz e circula pelo tórax e o abdómen. Por isto quando o perverso está em Yángmíng, deverá haver febre e ligeira aversão ao frio e simultaneamente dor nos olhos, nariz seco e insónia.

Shàoyáng é o canal metade superficial e metade interno. O seu vaso contorna a orelha anterior e posteriormente e desde o “Poço do Ombro” (3) desde até a região costal. Por isto quando o perverso está em Shàoyáng, deverá haver febre e simultaneamente hipoacusia e dor hipocondria, com [sabor] amargo na boca e vómito, ou alternância de frio e de calor.

Nas anteriores evidências superficiais dos três yáng, só se observam evidências superficiais, pelo que não pode atacar o interior. Ou efunde a superfície, ou resolve ligeiramente, ou dispersa aquecendo, ou dispersa refrescando, ou aquece o centro apoiando-se no interior para dispersar [o perverso] sem dispersar [o genuíno], ou reforça yīn para apoiar o yīn, sendo o aforismo: “evapore e a chuva transformar-lo-á e dispersará”. Que infelicidade! Para o significado existente aqui, as palavras dificilmente chegam. Só o coração do sábio o compreende…

Notas:

(1) O termo “evidências”, em chinês 證 Zhèng, refere-se às evidências da patologia. Ou seja, os sintomas ou sinais. O termo é frequentemente traduzido como “Síndrome” ou “Padrões” na literatura moderna.

(2) “Canto da cabeça” em chinês 頭維 Tóu wéi, também corresponde à cavidade 8 do canal do estômago Yángmíng do pé (E8).

(3) “Poço do Ombro” em chinês 肩井 Jiān jǐng corresponde à cavidade 21 do canal da vesícula biliar Shàoyáng do pé (Vb21).

Anúncios

One thought on ““O Livro Completo de Jing Yue” e as Evidências Superficiais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s