Monthly Archives: Outubro 2015

A Tosse, explicada pelo Médico Chinês Tang Rong Chuan

No ano 2006 encontrei “por acaso” um texto.

Ao começar a leitura fiquei surpreendido pela simplicidade com que explicava a patologia de Medicina Chinesa e consegui identificar alguma terminologia do “Cânone Interior do Imperador Amarelo”, pelo que me entusiasmei e comecei a traduzir com as ferramentas que dispunha naquela altura.

O livro era a “Discussão das Evidências do Sangue” (Xuè Zhèng Lùn) do médico chinês 唐宗海 Táng Zōng Hǎi (1846 – 1897), mais conhecido pela sua alcunha de 唐容川 Táng Róng Chuān.

O termo “evidências”, em chinês 證 Zhèng, refere-se às evidências da patologia. Ou seja, os sintomas ou sinais. O termo é frequentemente traduzido como “Síndrome” ou “Padrões” na literatura moderna.

Táng Róng Chuān foi conhecido como um dos representantes da “Escola de Pensamento de Integração das Medicinas Chinesa e Ocidental” (Zhōng xī yī huì tōng xuè pài) e um prolífico escritor, existindo 8 publicações da sua autoria.

Gosto muito da forma como expressa a Medicina Chinesa e o como lida com os medicamentos tradicionais chineses.

O capítulo que encontrei naquela altura foi: “Tosse com Sangue (Hemoptise)”, do Volume II da obra. O Dr. Táng, discute a tosse dividindo-a em 6 categorias: tosse por plenitude, por vazio, por fleuma, por qì, por vapor dos ossos e por tuberculose.

A seguir, traduzo o começo da discussão geral da “Tosse com Sangue”:

Tosse com Sangue (Hemoptise)

Os pulmões governam o qì e a tosse é uma doença do qì, por isto a tosse com sangue pertence aos pulmões.

O qì dos pulmões, reúne-se no exterior com a pele e o pelo, e abre-se no nariz. Nas evidências (1) exteriores, quando o nariz se obstrui e a pele e os pelos se fecham com firmeza, o seu qì contrariamente, se obstrui no interior, asfixiando a saída no espaço entre a garganta, expressando-se como tosse. Esta é a tosse por causa exterior.

O qì dos pulmões desce, transportando-se até à bexiga, passando ao intestino grosso, onde se comunica e regula os líquidos e humores, governando a restrição e a regularidade (2).

Quando a restrição e a regularidade descem, então o qì flui em concordância e a respiração é calma.

Se a restrição e a regularidade não se movimentam, então o qì inverte-se e há tosse. Esta é a tosse por causa interior.

A tosse por causa exterior, não é mais do que o fecho e a obstrução das aberturas. Quando o qì dos pulmões não consegue alcançar a pele na superfície, resulta numa aceleração no interior do espaço da garganta, convertendo-se em tosse. No próprio corpo dos pulmões, o normal é, que certamente, ainda não tenha recebido a lesão.

Enquanto à tosse por causa interna, deve-se à falha no movimento da restrição e a regularidade.

Os pulmões são de corpo de metal, a sua natureza é ligeira e fresca. Nos pulmões normalmente existem humores-yīn que nutrem com força o seu corpo, causando que as folhas dos pulmões estejam penduradas para baixo, nutrindo também o inferior como a chuva e o orvalho, produzindo a desobstrução da bexiga, regularizando o intestino grosso e conseguindo lubrificar e desinibir o qì dos 5 órgãos armazéns e dos 6 órgãos palácio, sem obstruções nem pausas. Beneficiando a desobstrução e regulação do qì dos pulmões.

Se os humores-yīn dentro dos pulmões forem insuficientes, então o fogo controlá-los-á e castigará, convertendo-se em atrofia pulmonar.

Quando as folhas dos pulmões se queimam, levantam-se impedindo que pendurem para baixo, causando que os humores-yīn não possam gotejar, vertendo-se para o inferior e o qì nos pulmões ascende invertido convertendo-se em tosse. Esta tosse por causa interior, é uma evidência de difícil tratamento.

As duas [condições] anteriores, são as doenças fundamentais dos pulmões e as causas  próprias da tosse…

(1) 證 zhèng = evidências, síndromes, padrões ou sintomas e sinais

(2) O capítulo Capítulo 8 do Su Wen “Discussão do Clássico Secreto da Orquídea Espiritual” refere: “os pulmões são os oficiais do primeiro ministro e conselheiro. Por conseguinte, emitem a ordem e a regulação” (肺者相傅之官治節出焉).

Anúncios