Monthly Archives: Maio 2015

“O Cânone Interno do Imperador Amarelo” (Nei Jing) nas palavras do próprio Mestre Wang Bing

Olá amigos!

Estando próximo o início do “Curso de Nei Jing“, desejei escrever um pouco em relação à importância que possui esta obra para os nossos estudos de Medicina Chinesa e ao fantástico que o texto é em si. No entanto, pensei que ninguém era melhor para descrever o texto que o próprio editor da dinastia Tang, o Mestre Wang Bing, compilador da edição mais conhecida e respeitada do texto.

O médico Wang Bing, oficial durante a dinastia Tang, recebeu a alcunha de respeito Qǐ Xuán Zǐ.

No ano 762 publicou a mais importante obra da história da Medicina Chinesa, o “Cânone Interior do Imperador Amarelo” (Huang Di Nei Jing que a seguir resumirei simplesmente como “Nei Jing”).

Num momento em que a tendência se centra em conhecer o “como”, mas ignorando os “porquês” (fenómeno atemporal), Wang Bing procura recuperar a essência da Medicina Chinesa, dedicando 12 anos da sua vida à investigação do Nei Jing.

Foi deplorável o estado em que Wang Bing encontrou o texto, pelo que o seu trabalho consistiu em compilar, emendar e escrever inúmeros comentários para cada parágrafo desta obra. Durante este trabalho, Wang Bing visitou muitas pessoas ilustres na Medicina Chinesa, unindo assim diferentes peças do puzzle. No entanto, o facto de Wang Bing ter recebido uma edição secreta do texto do Sábio “Zhang Zhong Jing”, marcou o culminar da sua investigação, esclarecendo a estrutura conceitual do texto e o corpo de ideias nele contido.

É interessante que o próprio Zhang Zhong Jing, um dos personagens mais relevantes da medicina chinesa, cita este texto no seu prefácio do “Shang Han Za Bing Lun”, indicando-o como parte da educação médica que ele recebeu.

Wang Bing, menciona a forma como este texto deve ser estudado e a tremenda importância no estudo do caminho da medicina e no seu prefácio parece profetizar a transcendência do seu livro através do tempo com as seguintes palavras:

“…De modo a que os aprendizes não cometam erros e os estudantes pensem luminosamente, propagando o Caminho supremo. Desta forma o som dos seus emblemas será eterno e depois de 1000 anos a infinita compaixão e benevolência dos grandiosos sábios será conhecida…

Há mais de 1200 anos Wang Bing referiu: “embora os anos passassem e as dinastias tenham sido reformadas repetidamente, o ensino e estudo (deste Cânone) ainda sobrevive”. É interessante o facto de ainda hoje o texto ser de estudo obrigatório nas faculdades de Medicina Chinesa na China.

Wang Bing consciente da dificuldade gerada da difícil semântica da obra, escreveu uma série de textos dedicados a explicar a teoria do Nei Jing, dedicando-se especialmente a disciplina dos “5 Ciclos e os 6 Qì” (wu yun liu qi). Os textos são: “Xuan Zhu Mi Yu, “Tian Yuan Yu Ce e “Yuan He Ji Yong Jing”.

Pessoalmente, tenho usufruído dos dois primeiros textos no estudo da teoria do Nei Jing, sendo cofres maravilhosos, cheios de pérolas de Medicina Chinesa. O terceiro texto indica as prescrições e a aplicação dos medicamentos segundo os 5 Ciclos e os 6 Qì.


De seguida, apresento um resumo do prefácio de Wang Bing que considero de grande beleza para quem estuda com paixão esta maravilhosa Medicina Chinesa.

A tradução que apresento, é parte do meu humilde trabalho de tradução do “Nei Jing” comentado por Wang Bing, no qual trabalho há anos e que espero publicar brevemente.


A libertação das ataduras e a eliminação das dificuldades para completar o genuíno e guiar o  qì; resgatar a benevolência e a longevidade da escuridão e ter sucesso ao ajudar os débeis na recuperação da sua saúde, não pode conseguir-se sem o Caminho dos 3 Sábios…

…Embora os anos passassem e as dinastias tenham sido reformadas repetidamente, o ensino e estudo (deste Cânone) ainda sobrevive. Mas, temendo (o seu ensino) na pessoa errada, ocasionalmente (o Cânone) foi escondido. Por este motivo o “Sétimo Volume” foi oculto pelos mestres, pelo que na atualidade é aceite que são só 8 volumes.

No entanto, é um texto escrito em tiras de bambu, o seus significados são imensos, as suas teorias são misteriosas e de profundo interesse.

(O Cânone) divide as imagens do céu e da terra, organiza os estados de yin e yang, indica as causas das mudanças e transformações e cita os sinais da morte e da vida.

(No texto) o distante e o próximo unem-se sem conflito, o obscuro e o evidente concordam sem restrições.

Ao examinar as suas palavras, a profundidade que possuem pode ser comprovada nos factos sem haver erro. Honestamente pode-se dizer que é um modelo do Caminho supremo.

Se possui talento natural para compreender os mistérios deste conhecimento maravilhoso e os seus esquemas completos, embora seja uma pessoa com inteligência inata, ainda precisará de explicações dos clássicos. Ainda não há ninguém que para caminhar não precise dum caminho e que para sair não precise duma porta.

Foque os seus pensamentos e estude o essencial, explore as subtilezas ocultas no profundo, o seu conhecimento obterá o genuíno e o essencial, (como quem) olha um boi sem (se concentrar) no todo. Por isto agirá com sucesso, como se fosse assistido secretamente por fantasmas e espíritos, assim, de tempos em tempos, aparecerão (indivíduos) excepcionais e de renome mundial. Assim, (no período) Zhou existiu o venerável Qín, (no período) Wei existiu a sua excelência Zhāng e a sua excelência Huá, todos eles obtiveram o Caminho da excelência. Todos renovaram diariamente as suas aplicações e ajudaram grandemente a humanidade a florescer sucessivamente como flores e folhas, existindo concordância entre a reputação e os factos. Devendo-se aos seus estudos mas também à dádiva celestial.

(Eu) Bīng, desde a minha juventude admirei o Caminho e sempre gostei do cultivo da vida. Afortunadamente encontrei o Cânone genuíno, sendo um modelo, como a tartaruga ou o espelho.

…Se deseja subir o Monte Dài, como irá fazê-lo sem um caminho? Se deseja visitar Fú Sāng, não é possível sem um barco. Pelo que investiguei com diligência e esmero, reuni-me com várias pessoas e depois de 12 anos cheguei aos princípios essenciais, inquiri até conseguir ver o que estava de errado até satisfazer profundamente o que por longo tempo estava no meu coração.

Estive algum tempo no Salão do meu Mestre Guō Zǐ Zhāi, de quem recebi uma edição secreta do mestre ancestral, o venerável Zhāng (Zhòng Jǐng). A escrita era evidentemente clara e o significado dos seus princípios, completo. Ao examiná-lo em detalhe, as dúvidas dissolveram-se como o gelo.

Temo que (estes textos) se dispersem entre o conhecimento superficial, cortando assim a dádiva dos mestres, consequentemente escrevi comentários, para que seja utilizado na transmissão sem corrupção (deste ensinamento). Combinei-o com o antigo volume oculto, unindo-os em  81 capítulos e em 24 volumes, formando um todo. Desejo que investigando a cauda, se compreenda a cabeça, e buscando nos comentários se compreenda o Cânone e se abra aos principiantes e os princípios supremos sejam propagados….

…A linguagem destes raciocínios é secreta e densa, com uma narrativa difícil de ser discutida, (pelo qual) escrevi separadamente (o livro) “As Pérolas do Profundo e Misterioso” para explicar o Caminho (do Nei Jing).

(O meu) desejo é clarificar os éditos dos sábios, difundindo livremente as suas palavras misteriosas, para que sejam ordenadas como as constelações penduradas no alto, onde as (constelações) Kui e Zhang não se confundem, (como) um profundo manancial limpo e cristalino, onde as escamas e as carapaças possam ser distinguidas. Desta forma o Imperador e os seus subordinados, não perecerão prematuramente e os bárbaros e chineses poderão observar uma vida longa.

De modo a que os aprendizes não cometam erros e os estudantes pensem luminosamente, propagando o Caminho supremo, desta forma o som dos seus emblemas será eterno e depois de 1000 anos a infinita compaixão e benevolência dos grandiosos sábios será conhecida.


Gostaram?

Espero que seja um estímulo para continuarmos a estudar a Medicina Chinesa com dedicação, espírito crítico, paixão e alegria!

Larry Ibarra

Anúncios